A batalha pela água já começou

Por Jayati Ghosh

Professora e economista indiana, leciona na Universidade Jawaharlal Nehru, em Nova Délhi, e colabora com vários jornais. Esta reportagem saiu no jornal italiano “Internazionale”.

Para produzir um quilo de carne, é preciso cinco vezes mais água do que para se chegar a um quilo de arroz, e 130 vezes mais do que para obter um quilo de batatas. Hoje, os riscos de poluição ambiental recebem muita atenção, especialmente nos países em desenvolvimento, como é justo que assim seja. Os índices de qualidade do ar são muito ruins e estão piorando. A China e a Índia, por exemplo, têm que lidar com uma grave emergência de saúde pública. Porém, por mais grave que seja o problema da poluição, não devemos permitir que oculte outra catástrofe ambiental nascente: a falta de acesso à água limpa.

É verdade que vivemos em um “planeta azul”, mas menos de três por cento da nossa água é potável e, em grande parte, continua inacessível (porque está dentro de geleiras ou nas calotas polares, por exemplo). Desde 1960, a quantidade de água potável disponível reduziu-se mais do que a metade, deixando mais de 40% da população mundial em condições de estresse hídrico. Até 2030, a demanda por água potável excederá sua disponibilidade em cerca de 40%. Com quase dois terços da água potável proveniente de rios e lagos nas fronteiras nacionais, o aumento do estresse hídrico alimenta um círculo vicioso no qual os países competem pelas reservas de água.

Texto reproduzido na Edição de Março de Mundo e Missão, se quiser ler mais sobre o assunto, assine à Revista (clique aqui)

Inscreva-se e receba a newsletter

Adicionar Comentário

Seu endereço de e-mail está seguro conosco. Campos obrigatórios são marcados com *

Telefone: (11) 5549-7295
Fax: (11) 5549-7257
Rua Gregório Serrão 177
04015-011 Vila Mariana, São Paulo - SP