Crianças desistem de presentes para ajudar pessoas necessitadas

Lições de solidariedade de dois garotos podem servir de inspiração para outras iniciativas voltadas ao bem comum

 

solidariedade

N
a Espanha, é comum que uma criança ganhe presentes ao completar a formação para a Primeira Comunhão. Embora o presente seja verdadeiramente a Eucaristia, que é o grande sinal da presença de Jesus, trata-se de um costume já antigo na região. Um garoto de 9 anos, porém, surpreendeu a família ao pedir que não lhe entregassem brinquedos e demais presentes, mas solicitou a todos que tinham essa intenção que lhe dessem o dinheiro para doar a uma instituição de caridade.

Ao todo, mil euros (equivalente a mais de 4 mil reais) foram arrecadados pelo menino. Assim, em 2018, antes do final de uma das missas na Paróquia Nossa Senhora de Montserrat, em Valência, o jovem doou o dinheiro para melhorar a vida de crianças na Venezuela, país que enfrenta uma grave crise econômica (leia o box a seguir).

A solidariedade do garoto tornou-se um exemplo para os adultos que se reuniram no evento. Mais do que o dinheiro em si, o gesto de se preocupar com pessoas que enfrentam problemas em outro continente apontou que o menino está bem preparado para comungar o Corpo de Cristo – afinal, a verdadeira comunhão ocorre quando nos percebemos como uma grande família, que se ajuda e se ama, independente da distância.

Na semana seguinte à doação, a paróquia publicou a notícia do ocorrido, mas sem mencionar o nome do garoto, que preferiu continuar no anonimato. “Ele nos deu uma aula. Isso sem fazer barulho e sem grandes luxos. Apenas colocou em prática uma ideia que foi forjada em sua cabeça e que acabará servindo para que crianças como ele tenham um futuro melhor”, diz um trecho do texto publicado no site da paróquia.

Cobertores ao invés de videogame

No ano passado, um outro garoto de 9 anos também chamou a atenção da sua comunidade ao realizar uma ação solidária. Aconteceu em Ohio, nos Estados Unidos: o menino desistiu de ganhar um videogame Xbox — um dos presentes de Natal mais cobiçados pelas crianças — para comprar cobertores. Ele teve a ideia depois de saber que os moradores de rua de sua cidade, Beachwood, não tinham nada que pudesse aquecê-los nos dias frios. Então, decidiu contar à sua família que queria deixar de receber o presente de 300 dólares (equivalente a 990 reais) para ajudá-los.

Na época, os familiares do menino ficaram bastante emocionados com a atitude dele, pois relembraram o passado: há alguns anos, a família havia perdido a casa devido às dificuldades financeiras e chegou a morar em um abrigo.

“Ele sabia o que era não ter um cobertor durante a noite e ter que devolvê-lo”, disse Terry Brant, avó do garoto. Com o valor que seria gasto no Xbox, o garoto conseguiu doar 60 cobertores para o mesmo abrigo onde sua família ficou.

 

UM PAÍS EM CRISE
A Venezuela, que faz divisa com a região Norte do Brasil, enfrenta uma grave crise social, política e financeira. A fome fez os venezuelanos perderem, em média, 11 quilos ao longo do ano passado. A violência é tamanha que as ruas das grandes cidades ficam praticamente vazias à noite. Em busca de sobrevivência, a população tem recorrido a todo tipo de ajuda. No Brasil, por exemplo, mais de 85 mil venezuelanas e venezuelanos procuraram a Polícia Federal para solicitar refúgio ou residência nos últimos três anos.

 

Publicado no jornal Missão Jovem de dezembro de 2018 – edição nº 345

Adicionar Comentário

Seu endereço de e-mail está seguro conosco. Campos obrigatórios são marcados com *

Telefone: (11) 5549-7295
Fax: (11) 5549-7257
Rua Joaquim Távora, 686
04015-011 Vila Mariana, São Paulo - SP