Missionária brasileira relata como foi passar o Natal em Aleppo 

Em entrevista à Rádio Vaticano, uma freira que passou o Natal em Aleppo conta como foi a celebração em uma das cidades mais afetadas pela guerra na Síria

 

“Que o Menino Jesus permita, à amada e atormentada Síria, reencontrar a fraternidade depois destes longos anos de guerra. Que a Comunidade Internacional trabalhe com decisão para uma solução política que acabe com as divisões e os interesses de parte, de modo que o povo sírio, especialmente os que foram obrigados a deixar as suas terras e buscar refúgio em outros lugares, possa voltar a viver em paz na sua pátria.” Estes foram os votos de Natal do papa Francisco para a “amada Síria”. O país vive um momento de expectativa e incerteza após a decisão dos Estados Unidos de retirar seus militares. Aviões de guerra ainda sobrevoam os países vizinhos e disparam contra o território sírio, que reage com novos bombardeios e deixa a população sem saber quando esse conflito chegará ao fim.

Missionária brasileira

Em entrevista à Rádio Vaticano (Vatican News), a missionária brasileira Maria Laudis Glorie, freira da congregação do Verbo Encarnado, que passou o Natal em Aleppo, conta como foi a celebração em uma das cidades mais afetadas pela guerra na Síria. Ela relata que, não obstante disparos ainda sejam ouvidos, a cidade está renascendo e foi possível festejar o nascimento do Menino Jesus.

“Aqui em Aleppo, durante esse tempo de festa, o clima mudou muitíssimo, mas ainda escutamos bombardeios e sabemos da situação econômica difícil de muitas famílias que vivem aqui. Apesar de todas as dificuldades, o Natal não deixou de ser um momento de muita alegria para todos os cristãos daqui. A grande maioria de habitantes de Aleppo não é cristã, mas ainda assim o clima ficou diferente. Muitos comércios que estavam fechados desde o período em que a cidade estava tomada por rebeldes voltaram a abrir suas portas e as pessoas começam a retomar suas vidas”, declarou a missionária.

“Eu, como religiosa e missionária em um país de Meio Oriente, região onde estou em missão há muitos anos, é uma graça poder festejar e lembrar uma vez mais esse acontecimento tão grande pra nossa história: o nascimento do Menino Jesus. O menino que nasceu em Belém para trazer a paz ao mundo. Uma paz que, infelizmente, até hoje não se concretizou realmente porque muitas pessoas ainda não receberam Cristo em seus corações”, ressaltou.

Ao final da entrevista, irmã Laudis comentou o apelo do papa e pediu aos ouvintes que continuem a rezar seja pelos sírios, seja pela pequena comunidade católica de Aleppo. Com uma voz calma, ela disse: “Ainda que o mundo inteiro esteja caindo, a gente está em paz, está com Deus”.

Escute o relato da irmã Laudis:

Entrevista à Rádio Vaticano

 

(Com informações da Rádio Vaticano)

Telefone: (11) 5549-7295
Fax: (11) 5549-7257
Rua Joaquim Távora, 686
04015-011 Vila Mariana, São Paulo - SP