Papa manifesta solidariedade ao povo de Manaus

O coronavírus está começando a atingir até nas áreas mais escondidas da Amazônia.

foto: Vatican News

por redação Mundo e Missão


As imagens das valas comuns no cemitério Nossa Senhora da Aparecida de Manaus, onde o PIME está presente faz anos, viajaram pelo mundo e foram publicadas pelos jornais mais importantes. Na tarde de sábado (25/04), o Papa Francisco telefonou ao Arcebispo da cidade, Dom Leonardo Steiner, manifestando a sua solidariedade e proximidade.

“O Santo Padre desejou saber da situação em relação à pandemia na cidade de Manaus. Manifestou sua preocupação com os povos indígenas, os ribeirinhos e os pobres. Ao saber das ações de solidariedade, o Santo Padre agradeceu o que os fiéis, grupos, pastorais, religiosos/as, padres, da Arquidiocese tem feito para amenizar o sofrimento das pessoas. No desejo de proximidade disse que rezava pelos falecidos e suas famílias”,

relata um comunicado oficial da Arquidiocese de Manaus.

“O Arcebispo agradeceu as palavras de conforto e consolo, apresentando ao Papa o que a Arquidiocese tem feito no cuidado dos irmãos e das irmãs que vivem nas nossas ruas, na distribuição de cestas básicas, na atenção às pessoas que sofrem, no atendimento aos migrantes. Lembrou que, neste sábado, as chuvas trouxeram ainda mais sofrimento às nossas periferias. Também pediu ao Santo Padre uma bênção para toda a Arquidiocese, especialmente aos que tem socorrido os mais necessitados com doações e com a presença nos locais de acolhida e distribuição de alimentos”, escreve a Arquidiocese de Manaus.

“O Papa, no final, agradeceu mais uma vez e afirmou que reza por todos nós e que enviava uma bênção especial para a Amazônia. Somos profundamente agradecidos ao Papa Francisco pelo seu gesto paterno-eclesial”

disse o arcebispo.

foto: Vatican News


leia também: Pesquisadora alerta o perigo do Coronavírus nas aldeias indígenas


Dom Mario Pasqualotto, missionário do PIME e bispo auxiliar emérito da Arquidiocese de Manaus, contou isso para “Mondo e Missione”, a revista do PIME na Itália:

“A situação está difícil. Manaus é uma cidade imensa, seus subúrbios são lugares difíceis de pobreza e violência. E alí mesmo, nas periferias, as maiores dificuldades estão sendo vivenciadas. Porque a crise econômica também foi adicionada à crise da saúde. A igreja, a Caritas local e o PIME estão se preparando para atender às necessidades, mas não é fácil”.

Dom Mario contou também dos contágios nas areas do interior:

“O coronavírus está começando a atingir até nas áreas mais escondidas da Amazônia. Somos constantemente informados de contágios e mortes. Por exemplo, em Maues, duas mortes e 29 infecções ocorreram nas últimas horas. E até uma semana atrás não havia nem um ponto positivo. Muitos vêm a Manaus esperando tratamento. Mas eles não sabem que os hospitais já estão cheios e acabam nas ruas. Muitos dos sem-teto são venezuelanos. Desde que a crise começou em seu país, muitos fugiram e atravessaram a fronteira. Mas aqui eles vivem em situações desesperadoras e agora a pandemia está complicando tudo”.

Inscreva-se e receba a newsletter

seu apoio vale muito, assine a revista Mundo e Missão

Adicionar Comentário

Seu endereço de e-mail está seguro conosco. Campos obrigatórios são marcados com *

Telefone: (11) 5549-7295
Fax: (11) 5549-7257
Rua Gregório Serrão 177
04015-011 Vila Mariana, São Paulo - SP