Bangladesh. "Não tenhais medo": jovens encorajados à vida religiosa

O diretor nacional das Pontifícias Obras Missionárias em Bangladesh escreve uma mensagem aos pais: "Oremos para aumentar os operários da messe do Reino de Deus. O mundo está sofrendo de uma pandemia e muitas guerras estão em curso. Observamos morte, doença, pobreza, desemprego e uma situação social, política e econômica precária em muitas nações". "Neste contexto, é nossa responsabilidade cultivar vocações para a vida consagrada, para cultivar a esperança de um mundo melhor", diz o padre Hadima.

Foto: Anastasia_Aleksieieva by Getty Images

É necessário ouvir o chamado de Deus e encorajar os jovens a não ter medo, seguindo os passos de Jesus na vida como sacerdotes ou consagrados: foi o que disse o responsável pela Comissão Episcopal para a Evangelização e diretor nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM) em Bangladesh, padre Rodon Robert Hadima, que pediu aos pais e tutores que "não tenham medo e deixem seus filhos experimentar a vida religiosa".


Em uma declaração publicada estes dias no semanário nacional em língua bengali "Pratibeshi", o diretor nacional das POM escreveu uma mensagem aos pais: "Oremos para aumentar os operários da messe do Reino de Deus. O mundo está sofrendo de uma pandemia e muitas guerras estão em curso. Observamos morte, doença, pobreza, desemprego e uma situação social, política e econômica precária em muitas nações".


Cultivar vocações para a vida consagrada

"Neste contexto, é nossa responsabilidade cultivar vocações para a vida consagrada, para cultivar a esperança de um mundo melhor. Precisamos de oração. Pais e professores, ao ensinar crianças e jovens, é sua responsabilidade educá-los a seguir o Evangelho de Jesus Cristo, para que, segundo a graça de Deus, o desejo ardente de unir-se à vida religiosa floresça em seus corações."


O diretor nacional convida os jovens que sentem um chamado de Deus em seus corações a entrar em Seminários e casas de formação a fim de iniciar a caminhada para se tornarem sacerdotes ou irmãs. E escreve: "Dirijo um apelo aos pais para que ensinem em casa a seus filhos os valores cristãos que ajudarão a crescer o desejo de seguir a Cristo na vida religiosa".


Agradecimento aos benfeitores

Além disso, em nome do Papa Francisco e da Conferência Episcopal Católica de Bangladesh, o padre Hadima expressa "sincera gratidão e apreço a todos vocês por suas doações, orações, sacrifícios e apoio financeiro para o bem-estar e formação dos futuros sacerdotes, irmãs, religiosos consagrados", conclui a mensagem.


Em Bangladesh, no centro-sul da Ásia, um país muçulmano com 400 mil católicos, em 2022, 12 jovens católicos foram ordenados diáconos e mais 15 jovens mulheres se tornaram freiras.


Por Vatican News, com informações da Agência Fides