top of page

Feira Vocacional: Uma festa das vocações

A Feira Vocacional da Diocese de Santo Amaro, por mais que o evento seja festivo, enriquecido por apresentações musicais, é um evento que respira espiritualidade que ajuda em despertar as vocações.

Dom José Negri, PIME, bispo da Diocese de Santo Amaro durante a missa na Feira Vocacional

A Feira Vocacional da Diocese de Santo Amaro existe há mais de 30 anos, neste ano a feira acontece nos dias 19 e 20 de Agosto, no Santuário Mãe de Deus.


O padre Antônio Henrique Alves dos Santos, reitor do seminário teológico daquela diocese, atual promotor vocacional diocesano e coordenador da Feira Vocacional, concedeu um depoimento abrangente, no qual relata como a sequência deste encontro ajuda a despertar vocações religiosas nas pessoas, e salienta como esta festa diocesana se torna uma referência para as demais dioceses brasileiras.


A feira vocacional como um retiro festivo

Padre Antônio ressaltou a dimensão espiritual da Feira Vocacional, de fato, desde há muitos anos, durante os dois dias do evento, dezenas de sacerdotes ficam à disposição para atender confissões ou para a direção espiritual. As Santas Missas são presididas pelo Dom José Negri, PIME, bispo diocesano e concelebradas pelo clero local e pelos sacerdotes religiosos. Uma das recentes novidades é a Adoração contínua do Santíssimo durante todo o evento, conforme explica o coordenador geral: “Inserimos a Adoração do Santíssimo como uma prioridade. Essa inserção foi fundamental para o crescimento da feira, pois, afinal de contas, quem chama é Cristo.”

pe. Antônio Henrique, promotor vocacional da Diocese de Santo Amaro

Por mais que o evento seja festivo, enriquecido por apresentações musicais, o que surpreende, segundo o padre Antônio, é que a feira respira espiritualidade: “Toda a comunidade deve ter total clareza que a Feira Vocacional traz em si uma tonalidade de retiro, por mais que seja um retiro profundamente festivo pelas apresentações musicais. Entretanto, ainda que o show seja uma atração de destaque no palco, a ‘cereja da feira’ é, sem dúvida, a presença das congregações nos nossos stands.”


Uma catequese indireta

Ainda conforme o promotor diocesano vocacional, o evento tem a capacidade de promover uma catequese indireta, uma catequese que ajuda os fiéis a obterem uma visão ampliada da Igreja: “Quem nos visita na Feira Vocacional e percorre os seus corredores têm ‘aula de eclesiologia’, ou seja, aula do que é a Igreja. Uma visão mais ampliada para os fiéis das nossas paróquias, e mesmo para aquela gente de apenas Missa dominical. Em geral, muitos têm uma visão restrita sobre aquilo que a Igreja é e sobre aquilo que ela faz. A comunidade que muitos deles conhecem é simplesmente apenas a de sua paróquia, algo diminuto nas grandes cidades.”

Uma enciclopédia de carismas

Segundo o padre Antônio, a Feira Vocacional tornou-se quase que o “Cartão de Visita” da diocese de Santo Amaro e ela é uma oportunidade para os jovens discernirem sobre a própria vocação: “Digamos que a feira é um almanaque, uma enciclopédia. E que, através dela, os jovens têm a oportunidade de ampliar o olhar sobre a Igreja Católica. Essa riqueza é encantadora.” Além de fomentar vocações, a feira também se caracteriza por revigorar vocações já configuradas.


(Leia a matéria completa na revista Mundo e Missão n° 274)



Comments


bottom of page