O Papa anuncia que nomeará duas mulheres no Dicastério para os Bispos

Em entrevista à agência de notícias Reuters, Francisco fala sobre a valorização da mulher na Cúria Romana e explica que pela primeira vez duas mulheres trabalharão no Dicastério que ajuda o Pontífice na escolha dos pastores diocesanos


Foto: (AFP/Alberto Pizzoli)

Na entrevista à agência de notícias Reuters, conduzida por Phil Pullella, o Papa Francisco revelou que está prestes a nomear duas mulheres no Dicastério para os Bispos, que estarão, portanto, envolvidas no processo de eleição de novos pastores diocesanos. O Pontífice respondeu a uma pergunta sobre a presença feminina no Vaticano, a propósito do que estabelece a nova Constituição apostólica "Praedicate Evangelium", que reforma a Cúria, e sobre quais dicastérios poderiam ser confiados a um leigo ou leiga no futuro.


"Estou aberto para que seja dada a oportunidade. Agora o Governatorato tem uma vice-governadora... Agora, na Congregação para os Bispos, na comissão para eleger os bispos, duas mulheres irão para lá pela primeira vez. Um pouco se abre desta maneira." Francisco acrescentou, em seguida, que para o futuro ele vê a possibilidade de que leigos sejam nomeados para dirigir dicastérios como o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, os dicastérios para a Cultura e para a Educação, ou a Biblioteca, que é quase um dicastério.


Sucessivamente, o Papa Francisco lembrou que no ano passado, pela primeira vez, nomeou uma mulher para o cargo número dois do Governatorato da Cidade do Vaticano, a Irmã Raffaella Petrini. Além disso, Francisco nomeou a Irmã Nathalie Becquart, religiosa francesa das Irmãs Missionárias Xavierianas, subsecretária do Sínodo dos Bispos, e irmã Alessandra Smerilli, das Filhas de Maria Auxiliadora, número dois do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral.


Entre as mulheres leigas que já ocupam cargos de alto nível no Vaticano estão Barbara Jatta, a primeira diretora dos Museus Vaticanos, Nataša Govekar, diretora da Direção teológica-pastoral do Dicastério para a Comunicação, e Cristiane Murray, vice-diretora da Sala de Imprensa Vaticana. E em janeiro de 2020, uma mulher foi nomeada pela primeira vez subsecretária da Seção da Secretaria de Estado para as Relações com os Estados e as organizações internacionais, Francesca di Giovanni, responsável pelo setor multilateral. Todas foram nomeadas pelo atual Pontífice.


No mês passado, o prefeito do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, cardeal Kevin Joseph Farrell, brincou sobre o fato que, com a promulgação da nova Constituição sobre a Cúria, ele poderia ser o último clérigo a liderar este dicastério.


Por Vatican News