top of page

Tóquio, bispo auxiliar Lembo: «Um sinal de esperança na metrópole»

O Arcebispo Kikuchi conferiu a ordenação episcopal ao missionário italiano do PIME chamado pelo Papa Francisco para se juntar a ele como bispo auxiliar. “Como eu vos amei” é o lema escolhido. No agradecimento do Padre Andrea, o compromisso de ser “uma Igreja acolhedora para com aqueles que procuram revigoração”



«Tu és chamado a ser a esperança do povo. Neste nosso Japão hoje confrontado com tantos desafios, olhai para o vosso rebanho com compaixão. Viva desta forma o seu ministério entre os jovens e na sociedade”.


Com estas palavras o Arcebispo de Tóquio, Mons. Tarcisio Isao Kikuchi cumprimentou o novo bispo auxiliar da capital japonesa, Mons. Andrea Lembo – missionário italiano do PIME – durante a solene liturgia em que conferiu a ordenação episcopal na catedral de Santa Maria, em Bunkyo. Ao lado dele, como concelebrantes, estavam o bispo de Yokohama, Mons. Rafael Masahiro Umemura e o bispo de Sapporo Mons. Bernard Taiji Katsuya.


A celebração aconteceu no dia 16 de Dezembro ao meio-dia na catedral, na presença de toda a Conferência Episcopal Japonesa, de um bispo de Mianmar – país ferido com o qual a Igreja de Tóquio mantém há muito uma relação de geminação –, do clero diocesano e de dois representantes de cada paróquia. enquanto o resto da comunidade diocesana acompanhou a cerimônia via streaming. Os coirmãos do PIME no Japão e em outros países do Leste Asiático se reuniram em torno do novo bispo para a ocasião, liderados pelo superior geral do instituto, Pe. Ferruccio Brambillasca, e uma delegação que chegou junto com a família do novo bispo de Treviglio, sua cidade natal na Itália.


Nomeado pelo Papa Francisco em 16 de setembro, Mons. Lembo tem 49 anos e é missionário na capital japonesa desde 2009. Serviu nas paróquias de Itabashi e Narashino e foi pároco em Fuchu. Desde 2021 é presidente do Shinseikaikan, centro cultural diocesano que tem sede no bairro de Shinjuku, um dos grandes cruzamentos da metrópole.



O pensamento do novo bispo auxiliar dirigiu-se a todos aqueles que o acompanharam nestas experiências no breve discurso de agradecimento no final da celebração. “Digo um agradecimento especial aos jovens e aos dois párocos japoneses que me acompanharam, ensinando-me muitas coisas nos primeiros anos de ministério”, disse ele. Dirigiu também um pensamento a Mons. Kazuhiro Mori, que também era bispo auxiliar de Tóquio, faleceu há algumas semanas aos 84 anos:


“Dom Mori disse-nos que a Igreja deveria ser como um onsen, a água termal onde as pessoas vêm para se regenerar. Olhe para nós do Céu e ajude-nos a ter esse coração acolhedor, capaz de dar alívio a quem busca revigoração.”

Como lema episcopal, Dom Lembo escolheu a frase do Evangelho de João “Assim como eu vos amei” (João 13.34) e em seu brasão quis representá-la com o kanji japonês que expressa a palavra amor e também lembra visualmente uma chama. “Este amor – explica – através da obra do Espírito Santo, continua a arder, a santificar o mundo e a atrair todos os povos ao Pai”.


Redação Mondo e Missione com adaptação Mundo e Missão



Comments


bottom of page