top of page

Cardeal Steiner: seca na Amazônia é dramática

O arcebispo de Manaus chamou a “participar do SOS Amazônia”. Essa campanha está sendo incentivada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Rede Eclesial Pan-amazônica (REPAM-Brasil) e a Cáritas.

Seca na Amazônia - Vatican Media

A combinação de diversos fenômenos, dentre eles o “El Niño”, e da falta de cuidado do ser humano, cada vez mais empenhado no avanço de uma economia que mata, tem provocado graves consequências para o bioma amazônico, um dos mais importantes para a sobrevivência do Planeta. A seca extrema dos rios da Amazônia, uma das maiores dos últimos tempos, o aumento da temperatura e a poluição do ar pelos muitos incêndios, tornam a situação insustentável.

A grande mortandade de peixes, o que coloca em risco a cadeia alimentaria nas comunidades ribeirinhas, o desabastecimento de alimentos pela dificuldade para o transporte, a falta de água potável, se tornou algo comum. Dos 62 municípios do Estado do Amazonas só dois estão em situação normal, com 42 em estado de emergência e 18 em alerta.


Diante da situação que a Amazônia está passando, o cardeal Leonardo Steiner, arcebispo de Manaus e presidente do Regional Norte1 da CNBB, tem se pronunciado, afirmando que “a seca que estamos vivendo na Amazônia é dramática, os rios diminuíram, os igarapés secaram, as comunidades estão isoladas, a fumaça tomou conta de várias regiões de nossa Amazônia”. Diante dessa realidade, o cardeal Steiner insiste em que “nós queremos manifestar nossa solidariedade para com as comunidades, as pessoas, as famílias”. O presidente do Regional Norte1 da CNBB disse incentivar “para que haja solidariedade e nós todos como cristãos saiamos ao encontro das pessoas que mais necessitam, mas também saiamos ao encontro da natureza, que neste momento está profundamente necessitada”.

Em sua mensagem, o arcebispo de Manaus chamou a “participar do SOS Amazônia”. Essa campanha está sendo incentivada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Rede Eclesial Pan-amazônica (REPAM-Brasil) e a Cáritas. O chamado que Dom Leonardo Steiner está fazendo é a “participar para diminuir a angústia, diminuir a dor, e neste momento de dor nos sentirmos mais fraternos, mais solidários”.


Finalmente, ele faz um pedido: “vamos no futuro cada vez mais cuidar da nossa Casa comum, a nossa Casa comum que está sendo destruída”. Nesse sentido, a última exortação apostólica do Papa Francisco, Laudate Deum, publicada recentemente, no dia 04 de outubro de 2023, considerada a segunda parte, um complemento da Encíclica Laudato si´, publicada em 2015, se torna um instrumento importante, que deve ser estudado e assumido pelos cristãos, mas também por toda a humanidade. É por isso, que o cardeal Steiner encerrou sua mensagem dizendo: “Unamo-nos e nos ajudemos”.

Por Padre Modino – Regional Norte 1 da CNBB



Comentarios


bottom of page