top of page

Corte Interamericana de Direitos Humanos pede libertação do bispo Álvarez

O órgão judicial autônomo concedeu medidas a favor do bispo nicaraguense, solicitando sua libertação e garantindo “proteger efetivamente sua vida, saúde e integridade pessoal”.


Créd. Vatican Media

A Corte Interamericana de Direitos Humanos emitiu “Medidas Provisórias” em favor de Dom Rolando José Álvarez Lagos, bispo de Matagalpa, solicitando ao Estado da Nicarágua sua “libertação imediata”, levando em consideração os riscos e a grave situação a que está submetido na prisão.


O bispo Álvarez foi condenado a 26 anos de prisão por supostos delitos políticos e está detido em uma cela do Sistema Penitenciário Nacional Jorge Navarro, no município de Tipitapa - Manágua.


Em sua Resolução de 27 de junho, a Corte Interamericana de Direitos Humanos dispôs "requerer ao Estado da Nicarágua para que proceda de forma imediata à libertação do Dom Rolando José Álvarez Lagos, bispo de Matagalpa, e também que adote as medidas necessárias para proteger eficazmente sua vida, saúde e integridade pessoal”. Ademais, a Corte solicita que "enquanto se cumprem os trâmites administrativos necessários para a liberação imediata do Dom Álvarez Lagos, seja garantido um tratamento digno mediante o acesso imediato a serviços de saúde, medicamentos e alimentação adequada, bem como facilitar seu contato com familiares e advogados. Esta ordem não poderá ser usada para atrasar a liberação do beneficiário." A Corte concedeu prazo até 7 de julho de 2023 para que o Estado da Nicarágua informe sobre a situação de dom Rolando José Álvarez Lagos, à luz das medidas adotadas para cumprir esta decisão.

Por Vatican News




コメント


bottom of page