Nigéria: Dois sacerdotes sequestrados no Estado de Kaduna

Apenas 11 dias após o sequestro do pe. Emmanuel Silas na área do governo local de Kauro, a Diocese de Kafanchan divulgou a notícia do sequestro de outros dois sacerdotes na mesma área.

Momento da manifestação pacífica dos sacerdotes católicos da Nigéria - Foto: Vatican media

Os sacerdotes John Mark Cheitnum e Donatus Cleopas foram sequestrados na tarde de sexta-feira, 15 de julho, às 17h45, enquanto iam para a Paróquia de Gure. Segundo um comunicado divulgado neste sábado (16/07), o sequestro ocorreu quando eles tinham acabado de chegar à igreja de Cristo Rei, na área do governo local de Lere, no Estado de Kaduna, na Nigéria.


Apelo pela libertação

A Diocese de Kafanchan, através das palavras escritas pelo chanceler pe. Emmanuel Uchechukwu Okolo, expressa grande tristeza e pede a todos os fiéis orações intensas por uma libertação rápida e segura. Ao mesmo tempo, toda a população é convidada a se abster de fazer justiça com as próprias mãos: "Usaremos todos os meios legítimos - lê-se na nota - para garantir uma libertação rápida e segura. Que Jesus crucificado ouça nossas orações e apresse a libertação incondicional de seus sacerdotes e de todas as outras pessoas sequestradas."


18 sacerdotes sequestrados em 2022

De acordo com a Fundação "Ajuda à Igreja que Sofre (AIS)", pelo menos 18 sacerdotes foram sequestrados no país desde o início de 2022, a maioria foi libertada, com exceção de três que infelizmente foram mortos. Poucos dias atrás, os bispos nigerianos fizeram um apelo, convidando a confiar-se à oração e a evitar qualquer reação violenta. Num comunicado da Associação dos Sacerdotes Católicos Diocesanos Nigerianos, divulgado por AIS, nota-se que "durante suas atividades pastorais habituais, os sacerdotes estão se tornando uma espécie em extinção". Também se destaca o fracasso das instituições em seu dever principal de proteger a vida dos cidadãos nigerianos.


Oração e jejum

Rejeitando todo recurso à força ou à violência, a Associação dos Sacerdotes promoveu uma iniciativa extraordinária de oração e jejum, adoração eucarística e oração do Terço, atividades que complementam outros programas já realizados pelas dioceses a fim de conter o problema da insegurança na Nigéria.


Por Paolo Ondarza – Vatican News