top of page

Peregrinos da esperança: Belém reúne 1.672 jovens em acampamento

O Acampamento Juvenil da Arquidiocese de Belém recebeu 1.672 jovens e mais de 300 voluntários na Casa de Retiro Tagaste, em Marituba, sob o tema “Peregrino da esperança”.


Este foi o terceiro acampamento realizado pela Arquidiocese de Belém e seguiu a mesma linha do tema do Jubileu da Igreja, proporcionando os jovens a participarem diariamente da Celebração Eucarística, Adoração ao Santíssimo, shows com artistas e grupos cênicos e musicais católicos, gincanas, festas temáticas, competições esportivas, brincadeiras e puderam experimentar as partilhas feitas em grupo através de muita amizade.

Foto de arquivo mostra cidadela histórica de Aleppo, que é controlada por forças leais ao presidente Bashar al-Assad — Foto: Abdalrhman Ismail/Reuters
Fotos: Comunicação CNBB Regional Norte 2

O evento aconteceu de 4 a 7 de julho, 1.672 jovens das paróquias da Arquidiocese de Belém e da Diocese de Castanhal (PA) participaram de um dos eventos mais esperados do ano não apenas pela juventude, mas por todos os grupos, pastorais, movimentos, congregações religiosas, Guardas, casais do Encontro de Casais em Cristo – ECC, Coroinhas, Catequistas, Seminaristas e Diáconos que se envolveram, voluntariamente, na produção do evento com meses de antecedência.


Este ano 300 voluntários estiveram presentes, em uma área que possui também, posto de saúde com médicos, enfermeiros e psicólogos.

Para a médica voluntária Dra. Kátia a união de todos fez a grande diferença “a sensação de participar deste encontro é de gratidão a Deus e a toda equipe que trabalhou coesa e com muita união, diante de muitas dificuldades que foram superadas”.


“O acampamento é a oportunidade de o mundo ver a comunhão da igreja, e  para que esta edição pudesse acontecer foi necessário a Pastoral de conjunto acontecer em cada momento, assim, as experiências que os jovens viveram serão frutuosas para as bases paroquiais”, disse Eduarda Sanches, Vice coordenadora, Setor Juventude da Arquidiocese de Belém sobre a importância da união dos grupos para que o evento acontecesse.

Os dias começavam muito cedo, às 5h30, a juventude era despertada para o café da manhã e já seguiam para a programação do dia commeditações com padres e jovens coordenadores do evento, ou para a Santa Missa.


Para Lindalva e Alyssangela responsáveis pela cozinha, e participantes do ECC, a mobilização começou há alguns meses com o convite aos casais, “quando recebemos o convite de Dom Antônio para participar do acampamento ficamos muito alegres e logo levamos ao Conselho Diocesano que aprovou nossa participação e juntou os casais aqui presentes”, disse Lindalva.


“Quando o ECC recebe um convite a nossa resposta sempre é sim, independente de onde iremos trabalhar, e poder servir a juventude não tem preço”, continuou Alyssangela expressando muita alegria diante do trabalho voluntario realizado. Neste dia, a confraternização foi percebida através dos momentos de lazer e esporte, que se misturava a Gincana e a um dos momentos mais animados e esperado pela juventude, a tradicional ‘Festa das Cores’ onde os participantes se divertem com a explosão de cores, quando todos lançam, ao mesmo tempo, o pó colorido, formando uma verdadeira paleta de cores humana.  Para fechar este dia de muita alegria, a juventude participou de uma noite cultural temática.

A jovem Jeannie Diniz, uma das monitoras do alojamento, o amor foi o sentimento maior de seu trabalho “o sentimento de poder servir aos presentes foi o de servir com amor a todos, o de dever cumprido”

Para o padre salesiano Antônio Alves, assessor da Região Episcopal Menino Deus, a participação dos grupos de jovens foi importante não apenas para eles, mas para todos os envolvidos “a participação da juventude está no sentido de comunhão, participação na missão da Igreja de Belém, a qual estamos inseridos na vivência do carisma salesiano. O encontro estabeleceu relações autênticas entre todos nós [juventudes, ministros ordenados, religiosas, religiosos, leigos e leigas adultos, jovens servos, seminaristas] vivência da espiritualidade juvenil, formação, esporte, lazer, Celebração dos Sacramentos, Eucaristia, Penitência. Por estas e tantas outras ações desenvolvidas em nosso acampamento fico muito agradecido pelo trabalho realizado ao longo desses dias de acampamento”, disse o salesiano.


No domingo, último dia de programação, a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré visitou o Acampamento, dando sequência a Adoração ao Santíssimo Sacramento e a Missa de Encerramento.



Para Dom Antônio de Assis Ribeiro, Bispo auxiliar de Belém do Pará, há a necessidade do jovem sair da sua rotina cada vez mais robotizada e ter experiências que o motivem a se redescobrir “Os jovens urbanos, respeitando a variedade de contextos, estão de modo geral, cada vez mais confinados em suas estruturas domésticas e tem pouca experiência de amizades e interação social; sentem-se movidos pela forte atração e ou dependência tecnológica, que os levam ao distanciamento do divertimento coletivo e a viverem uma vida artificializada, distantes da natureza”

“[…] Os jovens gostam da experiência do acampamento porque a sua programação não está presa à rotina do cotidiano, mas lhes oferece experiências extraordinárias de novas aprendizagens através de atividades festivas, lúdicas, esportivas, culturais, religiosas; a atratividade dos acampamentos nos fala da necessidade de levarmos em conta a sensibilidade juvenil nas nossas propostas pastorais; isso se refere à linguagem, modos de relacionamento, tempos de atenção, ambientes educativos [,,,] A psicologia juvenil exige da pastoral juvenil uma visão mais aberta, dinâmicas criativas, metodologias ativas e envolventes, encontro com a natureza; gostam porque os jovens apreciam o desafio da adaptabilidade, da ação conjunta e competitiva e estão abertos a aprendizagem através de novas experiências”, disse o coordenador espiritual do acampamento e idealizador do projeto.

A versão 2025 do Acampamento, coordenado pelo Setor Juventude da Arquidiocese Belém, já tem data para acontecer, e será de 3 a 6 de julho.




Por Comunicação CNBB Regional Norte 2 - adaptação redação Mundo e Missão

 

Obrigado por ter lido este artigo. Se quiser se manter atualizado sobre Mundo, Igreja e Missão, assine a nossa newsletter clicando aqui



Comentários


bottom of page